Monthly Archives: agosto 2023

Supervisão Para Fonoaudiólogos - Método Padovan

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade – TDAH

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade – TDAH

O Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) é um distúrbio neurobiológico, com predisposição genética, que acomete, geralmente, crianças em idade escolar. A incidência é maior no gênero masculino.

Como a própria definição designa, as dificuldades mais evidentes são: falta de atenção, hiperatividade e distúrbios do comportamento com impulsividade.

Há uma grande dificuldade em manter o foco em atividades, bem como em tolerar ou esperar por algo. Adicionalmente, é desafiador manter-se quieto em um mesmo lugar e desenvolver senso crítico. Essas dificuldades estão frequentemente associadas a uma baixa produtividade no desempenho escolar ou no trabalho. Além disso, surgem dificuldades em respeitar as prioridades das tarefas do dia-a-dia.

O desenvolvimento da fala é mais lento para aqueles com o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), o que pode levar a alterações na articulação dos fonemas. Além disso, a coordenação motora tende a ser inadequada, e a noção temporoespacial é frequentemente comprometida. Outro ponto a ser considerado é que, geralmente, os detalhes passam desapercebidos.

Os sinais aparecem na infância e, geralmente, perduram por toda vida.

Há classificações diferentes do TDAH, são elas:

  • Predomínio da Hiperatividade: São inquietos, impacientes, impulsivos e falam muito. Na adolescência e na vida adulta há pouca ocorrência de hiperatividade.
  • Tipo misto – Predomínio de desatenção: Dificuldade em: se concentrar, atender comandos simples, realizar atividades com organização, iniciar e finalizar uma tarefa.

Características gerais:

  • São mais distraídos
  • Esquecem onde deixaram as coisas
  • Esquecem o que estavam fazendo
  • Não se atém à detalhes
  • Erros são frequentes (prejuízo na aprendizagem e no desempenho do trabalho)

Em relação à socialização:

  • São mal tolerados pela família
  • Excluídos de grupos
  • Baixa estima

As causas do TDAH podem ter diversas origens:

  • Hereditárias/genéticas
  • Neuroanatômicas
  • Substâncias ingeridas pela mãe na gravidez
  • Sofrimento fetal
  • Intoxicação por metais pesados

O diagnóstico é feito clinicamente por um médico pediatra, neurologista ou psiquiatra, e geralmente envolve uma avaliação abrangente. O tratamento, por sua vez, pode requerer a colaboração de profissionais de diversas áreas, como fonoaudiólogos e psicólogos. Em certos casos, pode-se optar por uma intervenção medicamentosa complementar, dependendo das necessidades específicas do paciente.

O trabalho com a abordagem fonoaudiológica, pelo Método Padovan, tem como objetivos e resultados:

  • Coordenação motora adequada
  • Melhora na atenção e concentração
  • Compreensão e agilidade no atendimento a comandos simples
  • Organização temporoespacial
  • Tolerância a esperar por algo ou alguém
  • Adequação na articulação e produção de fala e linguagem
  • Organização na realização de atividades
  • Boa produtividade e rendimento escolar/trabalho

Fga. Fabiana Conde Klann

Especialista em Motricidade Orofacial pelo Método Padovan de Reorganização Neurofuncional

(11) 9.7229-8534

(11) 3596-6407

https://fonoaudiologafabiana.com.br/patologias-tratadas-metodo-padovan/